Informação de Qualidade para toda a população!

domingo, 27 de dezembro de 2020

Treta em modo turbo: Luísa Sonza acredita que tudo começou com machismo


Uma polêmica envolvendo as cantoras Anitta, Pabllo Vittar e Luísa Sonza e a produta Alaska Filmes, responsável pela gravação do novo videoclipe “Modo Turbo”, está dando o que falar nas redes sociais. Luísa Sonza acredita que a treta foi motivada por puro machismo.

Começou assim: o produtor Marco Lafero, integrante do duo Alaska com Gustavo Moraes, deu uma declaração afirmando que a “parte mais complicada” do trabalho foi “lidar com o ego e falta de caráter de uma celebridade em específico”.

Após a fala, muitos internautas começaram especular à qual famosa Lafero se referia. O nome de Anitta surgiu diversas vezes no Twitter, sob a prerrogativa de que a cantora já apareceu gritando com os sócios em seu documentário na Netflix.

Mas, para Luísa Sonza, o motivo da declaração do produtor não importa. A cantora se mostrou desapontada com o posicionamento da Alaska Filmes e disse que a situação foi motivada pelo machismo. “Estou desapontada com o posicionamento e a falta de profissionalismo da produtora Alaska filmes. Sabemos como homens se sentem quando uma mulher bem sucedida e poderosa se impõe e é clara com o que ela quer, infelizmente”, disse Luísa.

Anitta, por sua vez, afirmou que nada foi dito em sua cara, só pelas costas. “Acho que as pessoas escolheriam poupar sua energia se soubessem minha reação quando vejo falando mal de mim depois que já não está mais na minha presença”, disse a funkeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário