Informação de Qualidade para toda a população!

terça-feira, 30 de março de 2021

YouTuber modifica Game Boy e consegue minerar Bitcoin, Confira o vídeo na íntegra:


No último sábado (27), um usuário chamado "stacksmashing"  publicou um vídeo relatando como conseguiu utilizar um Game Boy para "minerar" bitcoins em seu canal no YouTube. Para realizar o feito, o desenvolvedor precisou utilizar uma série de adaptadores externos a fim de acessar a rede de dados necessária para o "minério" da criptomoeda.

No vídeo, stacksmashing explica o processo — aparentemente complexo — de maneira bem descomplicada. Utilizando uma placa Raspberry Pi, o desenvolvedor conseguiu improvisar uma interface que conecta o Game Boy a um computador com internet, utilizando a entrada Link do portátil — usada, ainda em 1989, para trocas locais de dados.

Em seguida, após obter acesso à rede de dados do Bitcoin, o desenvolvedor criou um pequeno software utilizando um conjunto de ferramentas para criação de jogos para Game Boy e o carregou em um cartucho modificado, capaz de receber ROMs personalizadas. Por fim, stacksmashing demonstra o aparato improvisado em funcionamento.

Apesar de bastante impressionante, o feito está longe de ser lucrativo. Por conta do hardware presente no Game Boy, a velocidade da mineração de bitcoins em seu sistema fica bastante aquém do desejado para esta função.

Comparado à uma máquina especializada em minerar criptomoedas, o videogame portátil fica para trás, como esperado, por uma grande margem. Com uma produção de 0,8 hashes por segundo, o esforço do Game Boy parece pequeno perto dos 100 terahashes por segundo produzidos por chips ASICs, por exemplo — uma mera diferença de 125 trilhões de vezes.

Isso significa, em outras palavras, que o Game Boy levaria "alguns quadrilhões de anos" para minerar um único Bitcoin, avaliado atualmente em cerca de US$ 58 mil ou R$ 330 mil, segundo o desenvolvedor. Com uma produção de US$ 2 a cada 100 mil anos, será necessário ter bastante paciência para os que desejarem embarcar na empreitada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário