Informação de Qualidade para toda a população!

quinta-feira, 22 de abril de 2021

Dono de corretora de criptomoedas some e deixa 390 mil clientes no prejuízo



Uma importante corretora de criptomoedas da Turquia, chamada Thodex, começou a apresentar problemas em suas operações e em saques, preocupando vários dos seus clientes.

A preocupação se mostrou válida após o CEO da corretora ter simplesmente desaparecido, alegando um problema em seu computador. Agora a plataforma e o CEO, Faruk Fatih Ozer estão sendo investigados por roubo e fraude pelas autoridades do país.

A Thodex não é a maior plataforma do país, mas tem uma grande quantidade de clientes, bloqueando os ativos de mais de 390 mil usuários. 

CEO da plataforma fugiu da Turquia em meio a investigação

Faruk Fatih Ozer, CEO fugitivo da Thodex.

O problema começou quando a exchange anunciou que estava em processo de receber investimento externo para melhorar seus serviços e que isso iria paralisar negociações e transações por cinco dias uteis. O anúncio veio logo depois do volume de negociação da companhia ter triplicado em questão de uma semana.

Os clientes começaram a ficar preocupados e questionar o que estava acontecendo. Para piorar o CEO da Thodex, Faruk Fatih Ozer, de 27 anos de idade, parou de responder e-mails ou mensagens e eventualmente acabou sumindo.

Ainda não se sabe exatamente quantas pessoas foram afetadas ou quanto dinheiro está “em jogo”. Um advogado que está representando os clientes em uma ação coletiva falou em 390 mil clientes e um valor de US $ 2 bilhões (R$ 10.4 bilhões), já a plataforma afirma um número bem mais baixo, 30 mil clientes impactados.

O CEO chegou a se pronunciar após ter sumido, prometendo pagar todos os investidores e retornar para a Turquia para “encarar a justiça pelo que ele fez”, claro, ele ainda não retornou para o país e muito menos devolveu o dinheiro dos clientes.

As autoridades locais chegaram a iniciar uma investigação nos escritórios da empresa, além do governo ter congelado os ativos e contas bancárias da empresa. 

Em seu anúncio mais recente, Ozer afirmou que quando os problemas começaram ele pensou em tirar a própria vida ou se entregar para as autoridades, mas “ambas as opções iriam deixar os clientes sem seus ativos.

“Então eu decidi permanecer vivo e lutar, trabalhar para pagar os meus débitos com vocês. O dia que eu pagar o meu débito, eu vou voltar para o meu país e me entregar à justiça.”

Golpe foi dado após distribuição de Dogecoins

Outro ponto que chama bastante atenção sobre toda a história é que há algum tempo, a Thodex prometeu dar Dogecoins de graça para qualquer pessoa que criasse uma conta na corretora e fizesse um depósito.

Apesar de ainda não ter tido o crescimento acentuado recente, a moeda já estava chamando a atenção e possivelmente atraiu muitos novos clientes.

A própria corretora afirmou ter distribuído mais de 4 milhões de Dogecoins. Mas logo os clientes começaram a reclamar que as moedas nunca foram creditadas em suas contas.

Algumas semanas depois das reclamações, os problemas operacionais começaram.

A policia está investigando o paradeiro do CEO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário