Informação de Qualidade para toda a população!

domingo, 25 de abril de 2021

O livro que o Papa Francisco aconselha a ler para aprender a rezar



O Papa Francisco recomendou a leitura, durante a audiência geral na quarta-feira, 21 de abril, do famoso livro "Histórias de um peregrino russo", escrito por um autor anônimo

“Ébonita a história do peregrino russo: é um livro ao alcance de todos. Recomendo-vos que o leiais: ajudar-vos-á a compreender o que é a oração vocal.” Foi assim que o Papa Francisco citou o famoso livro Relatos de um Peregrino Russo, escrito por um autor anônimo – provavelmente um monge ortodoxo – por volta de 1870.

Durante sua catequese de 21 de abril, o Santo Padre destacou o poder da “oração vocal”.

Segundo o Papa, “todos temos que aprender com a constância daquele peregrino russo, mencionado numa famosa obra de espiritualidade, que aprendeu a arte da oração repetindo a mesma invocação inúmeras vezes: «Jesus Cristo, Filho de Deus, Senhor, tende piedade de nós, pecadores!» .

Repetia só isto. Se as graças entraram na sua vida, se um dia a oração se tornou tão ardente que ele sentiu a presença do Reino aqui entre nós, se o seu olhar se transformou até ser como o de uma criança, foi porque ele insistiu em recitar uma simples jaculatória cristã. No final, ela torna-se parte da sua respiração. 

O Papa enfatizou a importância de não se desprezar a oração vocal.

Alguém diz: “Mas, é coisa para as crianças, para gente ignorante; estou procurando a prece mental, a meditação, o vazio interior para que Deus venha”. Por favor, não se deve cair na soberba de desprezar a oração vocal. É a oração dos simples, a que Jesus nos ensinou: Pai nosso que estais no céu… As palavras que pronunciamos levam-nos pela mão; às vezes restituem o sabor, despertam até o mais adormecido dos corações; estimulam sentimentos dos quais tínhamos perdido a memória, e levam-nos pela mão rumo à experiência de Deus. E acima de tudo, de maneira segura, são as únicas que dirigem a Deus as perguntas que Lhe aprazem. Jesus não nos deixou na névoa. Disse-nos: «Eis como deveis rezar!». E ensinou a oração do Pai-Nosso (cf. Mt 6, 9).

Nenhum comentário:

Postar um comentário