Informação de Qualidade para toda a população!

sábado, 29 de maio de 2021

Neymar perde contrato de patrocínio por suposto caso de assédio sexual nos EUA



O jornal americano The Wall Street Journal revelou que a empresa Nike rompeu o contrato de patrocínio com Neymar porque fez uma investigação interna de um suposto caso de assédio sexual.

Nova York, 2016: Neymar e Michael Jordan, ídolo do basquete mundial, participaram juntos de uma campanha publicitária na cidade. E foi durante essa viagem do atacante brasileiro que uma funcionária da Nike relata que teria sido vítima de assédio num hotel.

Dois anos depois, durante uma reunião com lideranças da empresa, a funcionária fez a denúncia e a Nike abriu uma investigação interna, sem envolver as autoridades.

O jornal The Wall Street Journal, um dos principais dos Estados Unidos, na quinta (27), publicou que Neymar teria se recusado a contribuir com essa investigação e que, por esse motivo, a empresa resolveu romper o contrato que mantinha com o atleta desde os 13 anos de idade dele.

A Nike confirmou o conteúdo da reportagem e afirmou que as investigações foram inconclusivas.

Neymar chegou na quinta (27) a Teresópolis, onde a seleção brasileira se prepara para os dois próximos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo. Nesta sexta (28), no início da tarde, ele se manifestou sobre o caso.

Através de um texto longo na sua rede social, ele disse que ''afirmar que o meu contrato foi encerrado porque não contribuí de boa-fé com uma investigação é absurdo, mentiroso." Ressaltou que “em 2017 viajei novamente para os EUA para campanha publicitária, com as mesmas pessoas, nada me contaram, nada mudou! Em 2017, 2018, 2019 fizemos viagens, campanhas, inúmeras sessões de gravação. E nada me contaram. Um assunto com tamanha gravidade e nada fizeram. Não tive sequer oportunidade de conversar, saber os reais motivos da sua dor. Essa pessoa, uma funcionária, não foi protegida. Eu, um atleta patrocinado, não fui protegido. Ironia do destino continuarei a estampar no meu peito uma marca que me traiu.”

A CBF também publicou uma nota e esclareceu que o coordenador da seleção, Juninho Paulista, conversou com Neymar e que o “jogador mostrou-se tranquilo e garantiu estar focado em participar dos treinos e dos jogos das Eliminatórias, uma vez que seu staff pessoal cuida do assunto já tendo se manifestado publicamente."

No treino desta sexta-feira (28), Tite trabalhou pela primeira vez no campo. Fazia seis meses que a seleção não se reunia na Granja Comary. Entre os 17 jogadores, estava Neymar, que participou normalmente da atividade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário