Informação de Qualidade para toda a população!

domingo, 30 de maio de 2021

Nuvem gigante assusta moradores no Chile



Um fenômeno natural, que acabou viralizando nas redes sociais, foi registrado em San Antonio, Chile nesta quinta-feira (27). O céu foi encoberto por uma espécie de “onda gigante”, o que causou espanto nos moradores da região. O acontecimento foi gravado pelos chilenos, que compartilharam vídeos e imagens do ocorrido na internet.

Contudo, segundo os especialistas, a tal “onda” nada mais era do que uma nuvem de rolo, uma nuvem densa que se forma na superfície do mar e se estende até o céu. Na animação abaixo, o fenômeno, que segundo a Uol também foi visto no Brasil em 2019 em Ourinhos, São Paulo, realmente cria a ilusão de uma onda gigantesca.

No Twitter, o perfil de um site de notícias local divulgou o acontecido em um postagem que diz que “imagens impressionantes” foram registradas no porto de San Antonio, onde a entrada de “uma densa neblina vinda da costa” foi vista pelos moradores.

O meteorologista Gonzalo Espinosa explicou o fenômeno ao site de notícias chileno La Cuarta: “É uma condição da natureza: há uma queda brusca de pressão que é geralmente acompanhada por um vento que muda de direção”. Espinosa diz que a massa de ar quente produzida na cidade se encontra com a massa de ar úmido e frio das nuvens, o que resulta em uma nuvem como a vista na região costeira do Chile.

A meteorologista do portal Climatempo, Josélia Pegorim, declarou que a nuvem de rolo pode atingir mil quilômetros de comprimento e de um a dois quilômetros de largura, podendo se deslocar com velocidade de até 6 km/h e provocar rajadas de vento.

Nuvem mais fria do mundo se formou no Pacífico

Outro fenômeno que chamou a atenção dos pesquisadores recentemente foi uma nuvem causada por uma severa tempestade que se formou sobre o Oceano Pacífico em 2018. Ela ganhou o título de nuvem mais fria do mundo após registrar temperaturas de menos 111 graus Celsius em sua névoa.

A tempestade aconteceu no sudoeste do Pacífico, e a temperatura das nuvens foi captada por um sensor infravermelho a bordo do satélite americano NOAA-20.

Segundo o comunicado do Centro Nacional de Observação da Terra do Reino Unido, tempestades e ciclones tropicais podem atingir altitudes de até 18 quilômetros, onde o ar é mais frio. No entanto, a temperatura registrada traz outros parâmetros, já que chegou à marca de trinta graus Celsius abaixo do registrado em nuvens típicas de tempestades.


Via: Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário